TEXTO DE APOIO TEMA: AS DUAS ERAS VARGAS

Publicado: outubro 8, 2013 em Atividades E.E.E.F.M Senador Argemiro de Figueiredo - Polivalente (2º semestre de 2013), PIBID HISTÓRIA UEPB

foto ´pibid

As Eras Vargas.

A Revolução de 1930, mudou uma página da História do Brasil, quando, dos preparativos eleitorais para escolha do presidente da República em 1929, aconteceu o rompimento na política do Café com leite, acordo firmado entre paulistas e mineiros, os quais se revezavam na presidência do Brasil há mais de quarenta anos. Com a crise americana em 1929, os EUA, os maiores compradores do café brasileiro, diminuíram à compra do café, provocando a falta de interesse dos paulistas em continuar com o acordo com os mineiros. Minas Gerais já tinha até o candidato a presidência, Antônio Carlos do PRM porém, Washington Luís, convidou outro paulistas, Júlio Prestes para candidato pelo PRP. Para compor a presidência futura, Júlio Prestes convida o governador da Paraíba João Pessoa, para vice presidente, mas João Pessoa se negou a aceitar essa composição. Aproveitando à crise política, o gaúcho Getúlio Dorneles Vargas cria uma nova sigla partidária a Aliança Liberal e convida João Pessoa governador do Estado da Paraíba para formar sua equipe e o governador paraibano aceitou ao convite de Vargas, porém o candidato favorito, devido às fraudes eleitorais, foi Júlio Prestes do PRP foi eleito, deixando de fora o desejo dos brasileiros e dos candidatos em disputa. Após as eleições, em 26 de julho de 1930, o governador da Paraíba foi morto por seu inimigo João Dantas e o assassinato levou a uma grande revolta popular, pois se achava que o episódio tinha sido por causa da política e da interferência da Aliança Liberal nas eleições. Ao sentir o clima de revolta social, Antônio Carlos, o mineiro, citou uma frase que serviu de impulso à revolução: “Façamos a revolução, antes que o povo o faça”. E a revolução aconteceu. Grupos formados dos estados, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Sul e estados solidários, se reuniram no Palácio do Catete no Rio de Janeiro e apoiados pelo exército, conseguiram tomar a chave da presidência de Washington Luís e entregaram a Vargas, iniciando assim a primeira Era Vargas onde ele assume como governo Provisório. Se previa que Vargas convocasse uma nova eleição para escolha do presidente do Brasil, mas não foi o que ele fez, as eleições não aconteceram e em 1932, os paulistas resolveram forçar a barra e fizeram a Revolução Constitucionalista em revanche à Revolução de 1930. Era o dia 09 de Julho de 1932, data cívica para os paulistas até os dias atuais, pois apesar da revolução ter sido sufocada, os paulistas conseguiram que Vargas convocasse uma Assembleia Constitucionalista para votar a Constituição que foi promulgada por Vargas em 16 de julho 1934, onde nela, Vargas criou a CLT, promulgando as Leis Trabalhistas, beneficiando milhares de trabalhadores até os dias atuais. As Leis promulgadas pelo presidente Vargas foram: determinação do salário mínimo, criação da carteira de trabalho, férias remuneradas, descanso semanal, direito a previdência social, regulamentação do trabalho do menor e da mulher . A nova Carta Magna promulgada por Vargas, trouxe uma emenda Constitucional que dava o direito a Vargas, a se eleger pelo voto indireto, e foi o que aconteceu, o Congresso Nacional elegeu Vargas onde nesse mandato o presidente ficaria no poder até 1937, quando haveria outra eleição direta para o substituto de Vargas. Façamos aqui uma pausa, para listar a administração do presidente Vargas, enquanto governo Constitucionalista, de 1934 a 1937. Durante os quatro anos de mandato o presidente Vargas usou de uma política Nacionalista e populista, onde defendia que a economia deveria ser desenvolvida pelos brasileiros. Todo processo industrial, segundo Vargas, deveria ser conquistado pelos brasileiros. Aos mais necessitados, Vargas fazia a política do “Pai dos Pobres” onde mantinha uma popularidade que impressionava qualquer necessitado, já que o presidente se mostrava caridoso e “igual” aos pobres. Durante seu governo Constitucionalista, observou-se a ascensão de dois grandes movimentos políticos; a Ação Integralista Brasileira (AIB) a qual defendia a consolidação de um governo centralizado, capaz de conduzir à nação a um “grande destino”e esse destino só seria possível, mediante à perseguição aos movimentos comunistas, ao fim das ideias de democracia e a intervenção máxima do governo na economia do país. Do outro lado, os Comunistas se organizaram em torno de outra corrente ideológica; a Aliança Nacional Libertadora ( ANL) a qual tinha como objetivo a Reforma Agrária, a luta contra o imperialismo e à revolução por meio das lutas de classe. Essas ideias da ANL, levaram os comunistas em 1935, a organizar revoltas em Natal RN e em Recife PE. Aproveitando os movimentos revolucionários, período próximo às eleições que aconteceria em 1937, Vargas deflagra o Plano Cohen, por ele, Vargas usou dos meios de comunicação da época e discursou à nação, dizendo que soube de informações de fontes segura, que os comunistas iriam invadir o Brasil, incendiar igrejas, matar famílias indefesas, dominar a sociedade brasileira, e que, o país necessitava de um poder forte que fosse capaz de vencer a força comunista e defender a sociedade do caos que se aproximava. Veio o Golpe de Estado, Vargas acaba com as eleições em curso e implanta o Estado Novo, uma ditadura nos moldes dos nazifascistas. Vargas anula a Constituição de 1934, fecha o Congresso Nacional, demite os governadores dos estados, as câmaras municipais e passa a governar por Decreto-Lei. Era a Ditadura Vargas, era o “Estado Novo” que duraria até 1945. Durante o governo ditatorial, Vargas envia a Força Expedicionária Brasileira para Segunda Guerra, em conchaves firmados com os EUA, os Aliados. Em 1945, o exército brasileiro exigia que o governo marcasse uma data para as eleições pois já havia 15 anos que Vargas comandava à nação. Vargas convocou eleições, porém, nas manifestações partidárias dos candidatos, ele instigava grupos aliados a manifestações como cartazes e faixas, onde a palavra de ordem era : “Queremos Vargas” manifestações que ficou conhecida como “QUEREMISMO.” Preocupados na possibilidade de outro golpe de Estado por Vargas, as Forças Armadas resolveram obrigar Vargas a renunciar à presidência do Brasil em 1945.Após a saída de Vargas acontece as eleições em 1946, onde pela primeira vez as mulheres puderam exercer sua cidadania e escolher seu presidente. O escolhido foi Eurico Gaspar Dutra, o qual passou 4 anos no mandato, o desemprego que assolava a sociedade, Dutra abre as portas para as empresas estrangeiras se alocar no Brasil, cedendo as exigências dos capitalistas como; mão de obra barata, terreno para se instalar e o lucro enviado ao país de origem. Nas eleições de 1950, Vargas voltou a concorrer à presidência e voltou nos braços do povo com a maioria dos votos a seu favor, porém continuava com ideologia nacionalista e não teve muito o que fazer com as multinacionais já instaladas no Brasil. Para ir de encontro com os empresários, Vargas concedeu um aumento de 100% no salário mínimo, despesas pagas por aqueles que preferia a mão de obra barata para seus lucros terem mais progresso. Contra as empresas estrangeiras de petróleo, cotadas para vir ao Brasil, Vargas disse:
“ O petróleo é nosso” e indo de encontro às mesmas, criou a Petrobras em 1953. Novamente começou um processo de insatisfação contra o presidente Vargas, e as pressões eram para ele renunciasse novamente à presidência do Brasil. Ao ser solicitado para renunciar, Vargas dita a frase: “Daqui só sairei morto, saio da vida para entrar na História” Vargas escreve uma carta Testamento à Nação Brasileira, explicando o motivo de sua atitude, se fecha no Palácio do Catete e atira no peito. Termina assim a segunda Era Vargas.

ANEXO EM WORD:As Eras Vargas- texto de apoio–02

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s